3 de abr de 2010

Guignard
Em abril pode se
reduzir as coisas e fatos
a  meros  fiapos de nuvem
que passam, registram, relatam
milhares das histórias que o vento sopra
e sempre reconta
e torna a sonhar.
Nuvens encantadas,
fazem sinfonias em cores inesperadas,
contra o verde do parque, o rosa das paineiras
e o laranja - fogo das espatodeas africanas.
                                          

Nenhum comentário:

Postar um comentário