21 de set de 2009

Clarice Lispector


Talvez tivesse alguma vez modificado com sua força selvagem o ar ao seu redor e ninguém nunca o perceberia, talvez tivesse inventado com sua respiração uma nova matéria.

Clarice Lispector, Perto do coração selvagem (1995, p. 223)

Um comentário:

  1. O Blog está bonito, é um bom começo...
    Como diria uma velha conhecida nossa:

    "Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento."C. Lispector

    Beijo e sorte

    Marcinha

    ResponderExcluir